Notícias

Programa 3S promove o gerenciamento dos Gases de Efeito Estufa nas propriedades atendidas

Foto: Regina Groenendal/IBS

Foto: Regina Groenendal/IBS

O Programa 3S, modelo de certificação inovador desenvolvido pela Cargill, possui três pilares: desmatamento zero após 2008, bem-estar do trabalhador rural e gestão de gases de efeito estufa (GEE). Todas as propriedades participantes do Programa 3S têm sua pegada de carbono calculada, ou seja, os produtores sabem a quantidade total de gases do efeito estufa emitida por suas fazendas.

“Com essa informação e com o apoio da Cargill, do Instituto BioSistêmico (IBS) e da Fundação Espaço ECO® (FEE®), é possível identificar pontos de melhoria dentro de cada propriedade atendida. Assim, contribuímos para tornar a cadeia produtiva da soja brasileira cada vez mais sustentável”, destaca a Analista de Sustentabilidade da Cargill, Letícia Matias.

De acordo com Letícia, em 2017, foi iniciada uma etapa focada no pilar “gerenciamento de gases do efeito estufa”, em que todas as propriedades participantes do Programa 3S tiveram sua pegada de carbono individual calculada.

“É medindo que se gerencia, então é importante que o produtor tenha seu diagnóstico de emissões realizado para que ele possa gerir melhor seus indicadores, aumentando sua eficiência e identificando oportunidades de redução de emissões dentro de sua propriedade. Além disso, a partir do cálculo de emissões de gases de efeito estufa, é possível garantir que os produtos originados nas fazendas 3S estão alinhados com a Diretiva de Energia Renovável Europeia (RED)”, explica a Analista de Sustentabilidade.

A medição de GEE do produto 3S é baseada na Diretiva de Energia Renovável Europeia (RED), que estabelece uma metodologia de cálculo em cada etapa da cadeia produtiva, garantindo o fornecimento de um produto com pegada de carbono mensurável do campo ao produto final. Para o processo de cálculo, foi feita uma parceria com a Fundação Espaço ECO® (FEE®), uma consultoria para sustentabilidade que desenvolve projetos customizados para organizações medirem e compreenderem impactos ambientais, sociais e econômicos de seus produtos e processos com base no pensamento de Ciclo de Vida.

A FEE® é uma organização sem fins lucrativos que promove o diálogo sobre sustentabilidade no ambiente empresarial e na sociedade. Seu time de especialistas aplica ferramentas de medição para entender e realizar o gerenciamento de emissões de GEE das propriedades participantes do Programa 3S. Como fundação empresarial, foi instituída e é mantida pela BASF.

Os dados utilizados para o cálculo de cada propriedade são coletados pelo Instituto BioSistêmico durante as visitas do Programa 3S. O resultado é bastante robusto, pois as emissões de produção são calculadas a partir de diversas variáveis, incluindo as práticas agrícolas da fazenda, e o consumo de combustíveis fósseis, fertilizantes e defensivos agrícolas.

Com os resultados obtidos, o Programa 3S pretende criar maneiras de ajudar o produtor a reduzir ainda mais suas emissões, a partir da divulgação de informações e apoio para adequação à sua realidade. Os dados individuais das propriedades participantes do Programa 3S são exclusivos de cada produtor, que receberá sua pegada de carbono. A ideia é utilizar o valor total de redução das emissões para mostrar o quanto os produtores do Programa 3S estão avançados, e mostrar o diferencial da soja de propriedades 3S para os mercados mais restritivos.

Sobre o programa

Um programa de melhoramento contínuo de sustentabilidade das fazendas produtoras de soja que permite o produtor melhorar seus indicadores sociais, ambientais e produtivos. Essa é a proposta do Programa 3S (Soluções para Suprimentos Sustentáveis) da Cargill que conta com execução do Instituto BioSistêmico.

Voltar ao topo