Notícias

Produtores do Paraná estão empenhados em promover o melhoramento contínuo das propriedades

A produtora Daniele Pauluk, de Irati, ao receber as placas a serem fixadas na propriedade.

A produtora Daniele Pauluk, de Irati, ao receber as placas a serem fixadas na propriedade.

Prevenção do desmatamento, proteção do bem-estar do trabalhador rural, gerenciamento de emissões de gases de efeito estufa e melhoramento contínuo. Com base nesses quatro pilares de atuação, nos últimos dois anos, o Programa 3S tem contribuído para a conscientização de produtores de soja em diferentes regiões do país, além de impulsionar mudanças significativas nas propriedades atendidas.

No Estado do Paraná desde julho de 2016, o Programa 3S atuou nos municípios de Ipiranga, Irati, Paula Freitas, Ponta Grossa, Prudentópolis, Rebouças, São Mateus do Sul, Tibagi e União da Vitória.

No último atendimento do 3S realizado na região, foi apresentado o desempenho do produtor no programa e a pegada de carbono de cada propriedade. Além disso, como forma de orientação para o melhoramento contínuo, foram entregues placas para sinalização das instalações nas propriedades.

“Entre as melhorias implementadas nas propriedades, destacamos a implantação do depósito de agrotóxicos por alguns produtores”, relata a engenheira agrônoma Débora Marchini, que realizou os atendimentos técnicos do 3S nos municípios paranaenses.

De acordo com ela, os produtores estão mais conscientizados e empenhados em promover o melhoramento contínuo das propriedades, com planejamento para as ações futuras, o que colabora para uma gestão socioambiental cada vez mais eficiente dos seus empreendimentos.

Sobre o programa

Um programa de melhoramento contínuo de sustentabilidade das fazendas produtoras de soja que permite o produtor melhorar seus indicadores sociais, ambientais e produtivos. Essa é a proposta do Programa 3S (Soluções para Suprimentos Sustentáveis) da Cargill que conta com execução do Instituto BioSistêmico.

 

, , , , ,

Voltar ao topo