Notícias

Produtor Rural: Você conhece o Plano de Agricultura de Baixo Carbono (ABC)?

O Sistema de Plantio Direito está contemplado entre os programas do Plano ABC.

Lançado em 2009 pelo governo brasileiro por meio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o Plano ABC (Agricultura de Baixa Emissão de Carbono) é uma política pública composta de um conjunto de ações que visam promover a ampliação da adoção de tecnologias agropecuárias sustentáveis com alto potencial de mitigação das emissões de gases de efeito estufa de combate ao aquecimento global.

Na COP-15 (2009), realizada pela Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC), o governo brasileiro assumiu o compromisso voluntário de redução das emissões até 2020. Na COP- 22 (2016) em Marrakesh/Marrocos a NDC (Contribuição Nacionalmente Determinada) foi estabelecida: redução das emissões de GEE em 37% abaixo dos níveis de 2005, com prazo até 2025; além da redução das emissões de GEE em 43% abaixo dos níveis de 2005, com prazo até 2030.

O Plano ABC é composto por sete programas, seis deles referentes às tecnologias de mitigação, e ainda um último programa com ações de adaptação às mudanças climáticas: Recuperação de Pastagens Degradadas, Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (iLPF) e Sistemas Agroflorestais (SAFs); Sistema Plantio Direto (SPD); Fixação Biológica de Nitrogênio (FBN); Florestas Plantadas; Tratamento de Dejetos Animais; Adaptação às Mudanças Climáticas. Estas tecnologias, além de serem altamente rentáveis apresentam um potencial de mitigação de emissões de GEE bastante grandes. Clique aqui e saiba mais sobre cada um desses programas:

Para o alcance dos objetivos traçados pelo Plano ABC, no período compreendido entre 2011 e 2020, estima-se que serão necessários recursos da ordem de R$ 197 bilhões, financiados com fontes orçamentárias ou por meio de linhas de crédito. Desse total estima-se que R$ 157 bilhões seriam recursos disponibilizados via crédito rural, para financiar as atividades necessárias ao alcance das metas físicas de cada programa.

Em sua nova edição dentro do Plano Safra 2018/2019, o Plano ABC procura reforçar o estímulo para a agricultura de baixo carbono, criando condições de maior apelo para os produtores, tanto no limite do valor financiável como nas taxas de juros. O plano tem um papel importante no fortalecimento de uma consciência sustentável no campo, sendo alternativa fundamental de financiamento para a recuperação de reservas legais ou de áreas degradadas, preconizadas pelo Código Florestal.

“Atualmente o Plano ABC ainda representa uma pequena parcela do financiamento da Agricultura Brasileira por ser pouco difundido e um tanto burocrático. Mas é uma excelente ferramenta para o produtor tomar o crédito para realização das práticas agrícolas sustentáveis, que ele já utiliza na sua propriedade, e de recuperação de áreas degradadas principalmente”, afirma a diretora da unidade IBSagro, Priscila Terrazzan Callegari, que atua pelo IBS como coordenadora do Programa 3S da Cargill.

Priscila ressalta que um dos pilares de atuação do Programa 3S é justamente a redução da emissão de GEE (Gases do Efeito Estufa). Ela acrescenta que é fundamental o interesse do produtor para buscar informação sobre a agricultura de baixa emissão de carbono. “Os consultores do IBS que atuam no 3S podem ajudar o produtor a esclarecer dúvidas e os planos de ações para o melhoramento continuo contemplam ações nesse sentido. Com práticas agrícolas de baixa emissão de GEE, o produto brasileiro se torna ainda mais forte no mercado internacional, trazendo ganhos ambientais e promovendo a segurança alimentar”, destaca.

Para obtenção de financiamento do Plano ABC, o produtor deve procurar a sua agência bancária para obter informações quanto à aptidão ao crédito, documentação necessária para o encaminhamento da proposta e garantias. Clique aqui para conhecer a rede de instituições financeiras credenciadas no Brasil:

Para mais detalhes sobre os objetivos, metas e diretrizes do plano ABC, clique aqui!

 

*Com informações do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento

, , ,

Voltar ao topo