Notícias

Cargill e IBS iniciam terceiro ciclo de atendimentos do Programa 3S

Foto: Paulo Odilon Kurtz /Embrapa

O Programa 3S (Soluções para Suprimentos Sustentáveis), da multinacional Cargill, iniciou o terceiro ciclo de atendimentos no dia 17 de maio. Executado desde 2016 pelo Instituto BioSistêmico (IBS), o 3S é um programa de certificação gratuito e voluntário para o produtor de soja. Uma iniciativa que contribui para o melhoramento contínuo das fazendas produtoras de soja no Brasil, com avanços para a sustentabilidade da produção.

Os primeiros atendimentos deste terceiro ciclo foram realizados em Goiás, na região do município de Rio Verde. Para os atendimentos, as equipes do IBS têm seguido as determinações das autoridades de saúde para enfrentamento à pandemia de covid-19, com uso de máscara e álcool 70%, respeito ao distanciamento físico, entre outras medidas.

Além de Goiás, o programa atende propriedades nos Estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná e Rondônia. De 2018 a 2020, foi feito o acompanhamento de 253 propriedades agrícolas em 29 municípios, nos seis Estados atendidos. A expectativa é chegar a 280 propriedades nesta safra, com a adesão de novos produtores, seguindo a tendência de crescimento que pode ser verificada no gráfico a seguir.

Os atendimentos do IBS consistem, primeiramente, na aplicação de um diagnóstico das propriedades, a partir do qual é construído um plano de ação, a ser implementado em ciclos de dois anos, com foco no processo de melhoria contínua da produção e da propriedade. No último ciclo de dois anos, a Cargill e o IBS monitoraram uma área total de 926.094,62 ha, dos quais, 475.819,73 ha são de área produtiva de soja.

“O plano de ação facilita a visualização do que precisa ser ajustado na propriedade. É um guia para que sejam implementadas melhorias, em atendimento à legislação, nos aspectos ambiental, trabalhista e social”, explica a engenheira agrônoma Débora Marchini, coordenadora técnica da execução do 3S pelo IBS.

Do início do programa, em 2016, até 2020, os produtores participantes investiram mais de 25 milhões de reais em melhorias, sobretudo em infraestrutura das propriedades e boas práticas. “Os investimentos refletem a conscientização dos produtores sobre a importância de tornar a produção de soja cada vez mais sustentável em suas propriedades”, afirma Débora Marchini.

Conforme explica Eric Geglio, do time de sustentabilidade da Cargill, o protocolo 3S baseia-se no uso sustentável da terra, boas práticas agrícolas, relações com a comunidade e bem-estar do trabalhador, medição das emissões de gases de efeito estufa e engajamento em um processo de melhoria contínua.

“Cada vez mais, os clientes da Cargill procuram produtos com soluções em sustentabilidade e buscam saber qual é a origem e como foi produzido. E o modelo de certificação 3S permite a rastreabilidade do produto, além de tornar a soja mais competitiva para o mercado mundial”, destaca Eric Geglio.

, , , , , , , ,

Voltar ao topo