Uma história de vida dedicada à terra

O produtor Guilherme José Rehder chegou a trabalhar como engenheiro civil, mas a vida no meio rural falou mais alto

O produtor Guilherme José e sua esposa, Laura.

Nascido numa família de produtores rurais no interior de São Paulo, Guilherme José Rehder, viveu na Fazenda Barreiro até os 14 anos de idade, quando o pai dele faleceu. A mãe e o irmão dele continuaram a tocar a fazenda após o falecimento do pai, juntamente com os funcionários que, em grande parte, nasceram nessa fazenda, cujas terras foram adquiridas pelo avô do produtor em 1877.

“Fui para a cidade para estudar e me formei em Engenharia Civil na capital, São Paulo, onde trabalhei por dois anos e meio como Engenheiro. Mas a vida da fazenda nunca saiu de mim, então voltei, casei-me com a Laura em 1973 e a família começou a aumentar. Nasceu o Guilherme Filho, a Beatriz e o Christiano. Plantando algodão e soja nos 147,5 hectares que herdei de meu pai, Laura e eu chegamos à conclusão de que precisaríamos aumentar a área plantada, para suportar o estudo dos filhos quando crescessem”, relata Guilherme José Rehder.

Pensando na soja que estava em franco crescimento nos estados do Sul do Brasil, o produtor passou a guardar os fardos de algodão que sobravam, após pagar o financiamento da safra, como uma forma de manter uma reserva segura de recursos financeiros. Em 1978, contando com essa reserva, Guilherme partiu em busca de novos horizontes. Após visitar diversos lugares, chegou a Goiás, no município de Montividiu, onde a terra era desvalorizada, pois não havia energia elétrica, boas estradas, pontes, ou seja, uma região com pouca infraestrutura. Mas ao perceber que havia uma usina de calcário nas proximidades, ele se animou e comprou a Fazenda Goiás Barreiro.

Guilherme José, a mãe e os irmãos no acampamento que marca o início da Fazenda Goiás Barreiro.

O produtor partiu rumo a Montividiu, em uma Kombi com alguns funcionários da fazenda de São Paulo, um caminhão a gasolina levando um trator e uma grade, para tomar posse da propriedade. O grupo acampou à beira de uma nascente, onde permaneceu por 30 dias fazendo as cercas da divisa. Nesse período, Guilherme conheceu seus vizinhos, uma família de Russos, os Ivanof, que haviam chegado pouco tempo antes, e também estavam começando a vida na região.

Relação com a Cargill

Como Guilherme já era fornecedor de soja para a Cargill em São Paulo desde 1973, época em que sua safra cabia em um único caminhão, ele procurou o escritório da Cargill em Rio Verde-GO, onde é fornecedor há mais de 40 anos.

“Durante esse tempo, vivemos altos e baixos, mas sempre tivemos confiança na terra, no nosso trabalho e o apoio de nossos parceiros, como a Cargill. Após 41 anos, a Fazenda Goiás Barreiro está consolidada, com funcionários de confiança residindo na fazenda, já que a grande maioria deles está comigo desde o início. Constituíram família e os filhos são a segunda geração trabalhando conosco como operadores de máquinas, outros no escritório. Os filhos e netos de meus funcionários que nasceram na fazenda estão se formando Técnico Agrícola, Engenheiro Agrônomo, Dentista, o que para nós que os vimos crescer é motivo de grande satisfação”, afirma o produtor.

Sede da Fazenda Goiás Barreirro.

Conforme relata o produtor, recentemente, por meio da parceira com a Cargill, pôde conhecer o trabalho desenvolvido pelo Programa 3S, que busca o melhoramento contínuo da propriedade, visando a sustentabilidade do negócio. O produtor aderiu ao 3S que, segundo ele, vai ao encontro do foco que a família tem almejado para a propriedade, que é a produção sustentável tanto da soja como do milho.

“Sustentabilidade, na minha opinião, é quando se produz com qualidade, respeitando e melhorando o meio ambiente, não só respeitando as leis trabalhistas mas incentivando os funcionários a melhorar seu nível de vida de seus filhos e netos, usando somente produtos registrados e adquiridos de firmas idôneas, medidas estas que tornam a propriedade lucrativa”, destaca o produtor, que considera que a consultoria recebida no Programa 3S tem contribuído significativamente no melhoramento contínuo da propriedade para que se torne cada vez mais sustentável.

Hoje, aos 74 anos, Guilherme José Rehder sente orgulho da sua história de vida e segue trabalhando para o desenvolvimento da propriedade. Na dedicação de uma vida à terra, conta com o apoio dos seus filhos, esposa, genro e funcionários. O produtor fala com entusiasmo dos netinhos, Alyssa e Nathan que adoram a vida na fazenda, onde passam a maioria dos fins de semana e das férias, já demonstrando que serão produtores rurais como o avô.

Filhos do produtor Guilherme José com filhos dos funcionários da fazenda. Foto de 1985.

 

Voltar ao topo